Programação das Oficinas Culturais Guiomar Novaes

ARTES PLÁSTICAS

OFICINA DE DESENHO DA ANATOMIA HUMANA
Coordenação: Carol Reis.
23/8 a 8/11 – terças-feiras – 14h às 16h.
Público: adolescentes e adultos com noções básicas de desenho.
Inscrições: 8 a 19/8.
Seleção: carta de interesse e pequeno portfólio.
20 vagas.

Introdução ao desenho da forma humana por meio de estudos da estrutura geométrica da imagem, composição, perspectiva, sombreamento e desenho de observação.

Carol Reis é artista plástica e professora em escolas públicas e privadas, onde ministra aulas de Desenho e Iniciação Artística.

 

AUDIOVISUAL

CICLO DE FILMES COMENTADOS: ENCONTROS COM SHAKESPEARE
Curador: Ronaldo Marinsky.
29 a 31/8 – segunda a quarta-feira – 18h30.
Indicação: 15 anos.
30 lugares por exibição.

Programa:

29/8 – Hamlet (1948). Direção: Laurence Olivier.
30/8 – Othello (1952) e Macbeth (1948). Direção: Orson Welles.
31/8 – Romeu e Julieta (1968). Direção: Franco Zeffirelli.

Para ampliar o conhecimento sobre Shakespeare e sua obra, este ciclo traz algumas importantes adaptações cinematográficas de textos do grande autor. As exibições serão precedidas por preleções sobre o dramaturgo, as dificuldades de transposição da linguagem teatral para a linguagem cinematográfica e as peculiaridades e escolhas de cada diretor. Atividade paralela do II Encontro com Shakespeare, promovido pelo Departamento Municipal de Cultura.

Ronaldo Marinsky é doutor em Artes pela Unicamp. Dirigiu mais de 30 produções teatrais. É fundador, diretor e professor do Cena IV – Shakespeare Cia. e responsável pelo blog O Mundo é um Palco, do Instituto Shakespeare do Brasil, do qual também é fundador e diretor.

 

CIRCO / TEATRO

OFICINA: O SENTIDO CÔMICO DO PALHAÇO
Coordenação: Jana Galdi.
21 a 27/11 – segunda a sexta-feira – 13h30 às 17h30 | sábado e domingo – 9h às 14h.
Público: interessados com experiência em artes cênicas, a partir de 14 anos.
Inscrições: 8/8 a 11/11.
Seleção: currículo e carta de interesse.
20 vagas.

Baseada em esquetes do repertório clownesco clássico, a atividade propõe despertar o palhaço que existe dentro de cada um, utilizando exercícios de expressão corporal e vocal, jogos teatrais, técnicas de acrobacia e dinâmicas de improvisação.

Jana Galdi, formada em Artes Cênicas pela Universidade Estadual de Londrina, é fundadora da Cia. TPK, cujos trabalhos para o público infantojuvenil foram levados à cena no Festival Internacional de Londrina, na Mostra Paralela do Festival de Teatro de Curitiba e no Theatro Circo de Braga, em Portugal.

 

COMUNICAÇÃO

WORKSHOP: PRINCÍPIOS BÁSICOS DA REDAÇÃO CRIATIVA
Coordenação: Rose Duarte.
22/8 a 24/10 – segundas-feiras – 19h às 21h.
Público: adultos interessados em criações textuais.
Inscrições: 8 a 17/8.
Seleção: carta de interesse.
15 vagas.

O workshop será desenvolvido a partir da discussão das diversas categorias de textos – literários, jornalísticos, técnico-científicos, publicitários –, visando estimular a criatividade dos redatores e a correta aplicação das normas da língua para se alcançar uma comunicação efetiva.

Rose Duarte é jornalista profissional, tendo colaborado para a Folha de S.Paulo e O Estado de S. Paulo, entre outras publicações. É mestre em Comunicação e Marketing pela Faculdade de Comunicação Social Cásper Líbero.

 

FOTOGRAFIA

OFICINA: LINGUAGEM FOTOGRÁFICA – TENDÊNCIAS DA IMAGEM
Coordenação: Gislaine Fonseca.
23/8 a 8/11 – terças-feiras – 18h30 às 21h30.
Público: adolescentes e adultos com prática em fotografia.
Inscrições: 8 a 19/8.
Seleção: carta de interesse.
20 vagas.

A oficina tem o objetivo de proporcionar a compreensão da linguagem fotográfica e dos recursos técnicos possibilitados pelas diversas câmeras. Serão abordados tópicos como: foco, profundidade de campo, iluminação, enquadramento, equilíbrio e composição, edição e tratamento digital de imagens.

Gislaine Fonseca é artista plástica, fotógrafa e professora de Artes, formada em Educação Artística, com habilitação em Artes Plásticas, pela Unesp. Em fotografia, realiza ensaios autorais e trabalha com eventos, espetáculos e publicidade.

 

IMAGEM NA LATA: OFICINA DE FOTOGRAFIA PIN HOLE
Coordenação: Ana Divino.
1/10 a 3/12 – sábados – 9h às 12h.
Público: adolescentes e adultos interessados em fotografia.
Inscrições: 8/8 a 30/9.
Seleção: carta de interesse.
15 vagas.

A oficina propõe a reflexão sobre o processo de construção de uma imagem, incentivando o participante a desenvolver pesquisa pessoal por meio da experimentação de uma técnica simples, que dispensa o uso de câmera.

Ana Divino é cineasta e fotógrafa, com formação em Cinema e Vídeo pela Escola Livre de Santo André e em Comunicação Social pela ECA-USP. É produtora e assessora de comunicação do grupo Cinema de Guerrilha.

 

 

 

 

 

 

 

 

GESTÃO CULTURAL

OFICINA DE EMPREENDEDORISMO CULTURAL: CONCEPÇÃO, PLANEJAMENTO E FORMATAÇÃO DE PROJETOS
Coordenação: Horizontes / CADE – Centro de Apoio ao Desenvolvimento e ao Empreendedorismo.
1 e 2/9 – quinta e sexta-feira – 9h às 12h e 13h às 18h.
Público: gestores e produtores culturais.
Inscrições: 8 a 31/8.
Seleção: ordem de inscrição (primeiros inscritos).
30 vagas.

Essa oficina de capacitação tem os seguintes objetivos: apresentar informações atualizadas acerca do mercado cultural; orientar a elaboração e a redação de projetos culturais; identificar as possibilidades de financiamento para projetos na área da Cultura; fornecer subsídios para que os participantes possam atuar como gestores e produtores de cultura dentro do conceito de economia criativa. Após o final da oficina, os participantes continuarão acompanhados pelos técnicos do CADE por meio das redes sociais, skype, e-mail ou telefone.

Horizontes é uma Organização da Sociedade Civil de Interesse Público (OSCIP), cuja missão é promover a sustentabilidade, a cidadania, a inclusão social e a geração de trabalho e renda por meio da educação. O CADE, um dos seus programas, tem suas bases voltadas para a difusão do conhecimento e capacitação técnica na área de elaboração de projetos culturais e empreendedorismo na economia criativa.

 

WORKSHOP: ECONOMIA CRIATIVA E CIDADES CRIATIVAS
Coordenação: Ana Carla Fonseca.
9/9 – sexta-feira – 10h às 13h e 14h às 17h.
Público: gestores, produtores culturais e artistas.
Inscrições: 8/8 a 8/9.
Seleção: ordem de inscrição (primeiros inscritos).
20 vagas.

Essa atividade se propõe a: promover o entendimento do significado de economia criativa e cidades criativas, capacitando os participantes a dialogar com instituições públicas e privadas; provocar uma reflexão acerca de como essas duas abordagens podem contribuir para o desenvolvimento cultural, social e econômico de cada cidade e polo cultural; motivar o desenvolvimento de uma política local articulada. Os participantes farão uma lição de casa que será objeto de análise numa segunda fase.

Ana Carla Fonseca é administradora pública pela Fundação Getúlio Vargas de São Paulo, economista, mestre em Administração e doutora em Urbanismo pela USP. É assessora em economia criativa para a ONU (UNCTAD e PNUD).

 

PALESTRA: ECONOMIA CRIATIVA E CIDADES CRIATIVAS
Palestrante: Ana Carla Fonseca.
9/9 – sexta-feira – 18h30 às 20h.
Público: gestores, produtores culturais, artistas e interessados no tema.
Inscrições: 8/8 a 9/9.
Seleção: ordem de inscrição (primeiros inscritos).
20 vagas.

A palestra abordará os seguintes temas: conceito e importância de indústria criativa e economia criativa; cultura, economia e desenvolvimento como eixos entrelaçados; princípios básicos de governança, parceria e empreendedorismo; cidades criativas; estatísticas e casos nacionais e internacionais.

 

 

WORKSHOP DE GESTÃO CULTURAL
Coordenação: Tércio Marinho.
22 e 23/10 – sábado e domingo – 9h às 13h e 14h às 18h.
Público: interessados em gestão cultural, a partir de 18 anos.
Inscrições: 8/8 a 18/10.
Seleção: carta de interesse.
20 vagas.

Panorama do segmento da produção cultural, considerando: planejamento, administração, leis de incentivo, captação de recursos e questões jurídicas, financeiras e internacionais.

O produtor Tércio Marinho é consultor e especialista em desenvolvimento de projetos e de metodologias de trabalho direcionadas à área cultural.

 

HISTÓRIA EM QUADRINHOS

OFICINA: TÉCNICAS DE DESENHO E CRIATIVIDADE NAS TIRINHAS
Coordenação: Gislaine Fonseca.
3/10 a 21/11 – segundas-feiras – 14h às 17h.
Público: crianças e adolescentes.
Inscrições: 8/8 a 29/9.
Seleção: ordem de inscrição (primeiros inscritos).
20 vagas.

Destinada a crianças e adolescentes com ou sem conhecimento na área, a oficina pretende: desenvolver a capacidade de observação; exercitar técnicas variadas de desenho e pintura aplicadas à HQ; apresentar as diferentes manifestações da linguagem dos quadrinhos; estimular a busca de um estilo próprio de criação.

Gislaine Fonseca é artista plástica, fotógrafa e professora de Artes, formada em Educação Artística, com habilitação em Artes Plásticas, pela Unesp.

 

LITERATURA

OFICINA DE CONTAÇÃO DE HISTÓRIAS PARA EDUCADORES
Coordenação: Rô Nogueira.
24/8 a 7/12 – quartas-feiras – 18h30 às 21h30.
Público: educadores e professores.
Inscrições: 8 a 19/8.
Seleção: carta de interesse.
20 vagas.

A oficina ressalta a importância da narração dos contos para a formação da criança, apresentando estudos e técnicas sobre a arte de contar histórias, literatura apropriada e formas de incentivo à leitura.

Rô Nogueira é artista plástica, graduada em Educação Artística, com cursos complementares em Teatro e Música. É criadora da Cia. de Diversão Baderna Artística, que realiza animação cultural e contação de histórias.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

LITERATURA / MÚSICA

WORKSHOP: GUIOMAR NOVAES, A MENINA DO NARIZ ARREBITADO
Coordenação: Rô Nogueira.
10 e 17/ 9 – sábados – 9h às 12h e 14h às 18h.
Público: crianças de 7 a 10 anos.
Inscrições: 8/8 a 9/9.
Seleção: ordem de inscrição (primeiros inscritos).
15 vagas.

Por meio de contos, músicas e cenas teatrais, a atividade apresenta às crianças a vida e a obra de Guiomar Novaes, a partir da história de Monteiro Lobato, Narizinho, a menina do nariz arrebitado, que foi inspirada na pianista. Atividade paralela da Semana Guiomar Novaes de São João da Boa Vista, promovida pela Secretaria de Estado da Cultura em parceria com o Departamento Municipal de Cultura.

 

MÚSICA

OFICINA DE VIOLÃO ERUDITO
Coordenação: Micael Chaves.
24/8 a 23/11 – segundas e quartas-feiras – 15h às 16h30.
Público: interessados a partir de 15 anos, com conhecimento básico de leitura de partituras.
Inscrições: 8 a 19/8.
Seleção: aula-teste (22/8 – segunda-feira – 15h).
10 vagas.

Utilizando-se de métodos práticos e simples, a oficina aprofunda o conhecimento da teoria musical e das técnicas para violão erudito, com exercícios, prática de conjunto e interpretação de composições para grupo ou solistas.

Micael Chaves é formado pelo Conservatório Musical de Tatuí. Foi spalla da Orquestra de Violões “Violões e Cia.” e participou da gravação do DVD da Família Assad, com a qual se apresentou em concertos na Alemanha.

 

AULA ABERTA: A REVOLUÇÃO DO ROCK NOS ANOS 90 E SUA INFLUÊNCIA NO BRASIL
Coordenação: João Rodrigo.
1/9 – quinta-feira – 18h30 às 21h30.
Público: apreciadores desse gênero musical.
Inscrições: 8 a 26/8.
Seleção: carta de interesse.
30 vagas.

Na década de 1990, ocorreu uma revolução no rock, causada pelo aparecimento de bandas como Nirvana, Pearl Jam e Mudhoney, todas vindas da cidade americana de Seattle. A aula apresentará e analisará o estilo e as influências deste movimento musical que ficou conhecido como grunge.

João Rodrigo é vocalista e guitarrista. Estudou Áudio e Música em São João da Boa Vista e Digital Audio Recording em Shoreline, cidade próxima a Seattle.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

OFICINA DE ARRANJO MUSICAL PARA ACOMPANHAMENTO
Coordenação: Gustavo Merida.
5/9 a 28/11 – segundas-feiras – 19h30 às 21h30.
Público: pianistas e tecladistas acima de 16 anos.
Inscrições: 8 a 31/8.
Seleção: currículo.
10 vagas.

O objetivo da atividade é apresentar, de maneira simples, as melhores formas de realizar o arranjo para músicas de diferentes ritmos, nas situações em que o pianista ou tecladista toca sozinho ou acompanhado apenas do cantor.

O pianista e tecladista Gustavo Merida transita entre o erudito e o popular como professor, instrumentista e compositor. Acompanhando a cantora Carolina Cachola, conquistou o prêmio de melhor intérprete no Festival Brasileiro de MPB de Avaré, em 2006.

 

PATRIMÔNIO CULTURAL

OFICINA: A HISTÓRIA DE SÃO JOÃO DA BOA VISTA NA REVOLUÇÃO DE 32
Coordenação: Hediene Zara.
8/9 a 24/11 – quintas-feiras – 19h30 às 21h30.
Público: professores e estudantes de História.
Inscrições: 8/8 a 2/9.
Seleção: carta de interesse.
20 vagas.

O Arquivo Histórico Matildes Salomão recebeu, recentemente, um acervo com mais de 500 fotografias da década de 1930, além de dezenas de documentos da Cruz Vermelha Internacional, que manteve um hospital em São João da Boa Vista. Por meio desse material inédito, os participantes terão a oportunidade de conhecer a cidade, sua história e seu cotidiano, na época da Revolução Constitucionalista.

Hediene Zara é escritor, com mais de 400 artigos publicados, e repórter do jornal O Município. Trabalha com a preservação e restauração do acervo histórico municipal há seis anos, tendo assumido, em 2010, a presidência da comissão que administra o Arquivo Histórico Matildes Salomão.

 

TEATRO

WORKSHOP DE DIREÇÃO E INTERPRETAÇÃO TEATRAL
Coordenação: Ramiro Silveira.
22 a 26/8 – segunda, quarta e sexta-feira – 14h às 18h.
Público: estudantes de Artes Cênicas, atores e diretores amadores ou profissionais.
Inscrições: 8 a 16/8.
Seleção: carta de interesse e currículo.
20 vagas.

Introdução ao “Teatro Playground”, técnica de ensaio que propõe, à equipe de atores e criadores, um jogo cênico em um ambiente motivador (o “playground”), em que regras são estabelecidas com o intuito de fornecer estímulos para a criação e a evolução do espetáculo. Atividade paralela do Festival Amador de Teatro de São João da Boa Vista.

Ramiro Silveira é bacharel em Direção de Teatro pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul e mestre em Direção de Atores pela Middlesex University, de Londres. Encenador premiado e criador da técnica “Teatro Playground”, atualmente dirige os projetos teatrais finais na Escola Globe, em São Paulo.

 

 

 

 

WORKSHOP: HAMLET, DE WILLIAM SHAKESPEARE
Coordenação: Gabriel Marin.
29 a 31/8 – segunda a quarta-feira – 14h30 às 17h.
Público: estudantes de Teatro e atores.
Inscrições: 8 a 24/8.
Seleção: carta de interesse.
20 vagas.

Como o objetivo de mostrar que a obra de William Shakespeare é, antes de tudo, dedicada ao ator, o workshop trabalhará o processo de construção e execução do personagem no palco, tendo como mote o conselho que o príncipe Hamlet, na peça, dá aos atores que contrata. Atividade paralela do II Encontro com Shakespeare, promovido pelo Departamento Municipal de Cultura.

Gabriel Marin é ator, membro do grupo Cena IV – Shakespeare Cia. e estudioso da obra do grande dramaturgo inglês. Interpretou, entre outros personagens shakespearianos, Hamlet, Iago e Romeu.

 

OFICINA DE CRIAÇÃO DE ESQUETES TEATRAIS
Coordenação: Manuel Fabrício.
21 a 27/11 – segunda a sexta-feira – 18h às 22h | sábado e domingo – 15h às 20h.
Público: interessados com experiência básica em artes cênicas, a partir de 14 anos.
Inscrições: 8/8 a 11/11.
Seleção: currículo e carta de interesse.
20 vagas.

Aplicação de técnicas para criação de esquetes teatrais, por meio de jogos teatrais, improvisação, estudo de conceitos de criação de cenas, produção e apresentação de esquetes elaborados ao longo da atividade.

Manuel Fabrício é ator e clown, graduado em Artes Cênicas pela Universidade Estadual de Londrina. Entre outras montagens, participou, como intérprete-criador, de Um corpo que não aguenta mais, de Marta Soares, apresentada no Festival Internacional de Dança de Belo Horizonte. Autor e diretor do espetáculo Memórias de Bonecas, de 2006, que recebeu o Prêmio Myriam Muniz da Funarte.

 

ATIVIDADES EXTERNAS

 

ARTES PLÁSTICAS

OFICINA DE ESCULTURA PARA PESSOAS COM NECESSIDADES ESPECIAIS
Coordenação: Marisa Bonaldi.
23/8 a 8/11 – terças-feiras – 14h às 17h.
Público: alunos da APAE.
Seleção: indicação da coordenação da APAE.
15 vagas.
Local: APAE – Associação Pais e Amigos dos Excepcionais:
Av. Dr. Luis Gambeta Sarmento, 921.

De forma acessível, a atividade apresenta uma introdução às técnicas de escultura, mostrando obras dos principais escultores e desenvolvendo um trabalho de criatividade com materiais como argila, gesso, arame, sabão e madeira.

Marisa Bonaldi é formada em Educação Artística e pós-graduada em Ensino de Crianças com Necessidades Especiais. Ministra aulas de Artes em escolas estaduais e particulares.

 

 

 

 

 

AUDIOVISUAL

CICLO DE FILMES COMENTADOS: MÚSICA PARA OS OLHOS
Curadora: Alice Abreu.
6, 20 e 27/9 – terças-feiras – 19h30.
Indicação: 12 anos.
50 lugares por exibição.
Local: Cineclube Beloca:
Praça da Catedral, 22.

Programa:

6/9 – Uma noite em 67
(Brasil, 2010, 85’).
Direção: Renato Terra e Ricardo Calil.
Documentário sobre um momento de grandes transformações da música, da cultura e da sociedade brasileira.

20/9 – Os desafinados
(Brasil, 2008, 139’).
Direção: Walter Lima Jr.
Dramatização sobre os anos 1960: a Bossa Nova, o cenário político e a efervescência cultural.

27/9 – Fabricando Tom Zé
(Brasil 2007, 90’).
Direção: Décio Matos Jr.
Sincretismo e reinvenção do pop brasileiro através da trajetória de um dos mais ousados e radicais criadores do tropicalismo.

Ciclo comentado de filmes sobre personagens da cena musical brasileira. Parceria com Cineclube Beloca, o ciclo tem a proposta de enriquecer os debates culturais da cidade, ao trazer obras que estão fora do circuito comercial.

Alice Abreu é uma das responsáveis pela criação, implantação e direção do Cineclube Beloca, que existe desde 2007. Foi integrante do departamento de comunicação do Teatro de Tábuas e fez parte do conselho técnico da Amite (Amigos do Theatro Municipal de São João da Boa Vista).

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

CICLO DE FILMES COMENTADOS: LOUCURA, A LUCIDEZ CONTEMPORÂNEA
Curador: Fritz Nagib.
4, 11 e 18/10 – terças-feiras – 19h30.
Indicação: 15 anos.
50 lugares por exibição.
Local: Cineclube Beloca:
Praça da Catedral, 22.

Programa:

4/10 – Budapeste
(Brasil, Portugal, Hungria, 2009, 113’).
Direção: Walter Carvalho.
Drama baseado no livro homônimo de Chico Buarque, com história intrincada e personagens complexos, de grande intensidade poética e emocional.

11/10 – O senhor do labirinto
(Brasil, 2010, 80’).
Direção: Geraldo Motta e Gisella de Mello.
Documentário sobre o artista plástico Arthur Bispo do Rosário, que viveu durante 50 anos internado em instituições psiquiátricas.

18/10 – Viajo porque preciso, volto porque te amo
(Brasil, 2010, 75’).
Direção: Marcelo Gomes e Karim Aïnouz.
Road movie experimental, instigante na forma e no conteúdo: sonhos, buscas e desencontros numa mistura de realidade e ficção.

Ciclo comentado de filmes sobre a trajetória de personagens e tramas que colocam em cheque a lucidez e o delírio da contemporaneidade. Parceria com Cineclube Beloca, o ciclo tem a proposta de enriquecer os debates culturais da cidade, ao trazer obras que estão fora do circuito comercial.

Fritz Nagib, um dos fundadores do Cinecube Beloca, estudou Fotografia e Artes na Weber State College de Utah, Estados Unidos. Suas fotografias e vídeos foram exibidos em mostras coletivas no Masp, Centro Cultural São Paulo e Instituto Cultural Itaú.

 

MÚSICA

APRESENTAÇÃO MUSICAL: TRIBUTO A SIMONAL
Grupo Toca.
1/10 – sábado – 20h.
Indicação: livre.
200 lugares.
Local: Theatro Municipal:
Praça da Catedral, 22.

O show celebra a popularidade de um dos maiores cantores do Brasil, por meio de videodocumentário e performances musicais que resgatam a alegria contagiante do swing e da pilantragem de Wilson Simonal.

O Toca, de São João da Boa Vista, está na estrada há 15 anos e recentemente lançou o CD Sorte no amor. O grupo é formado por Marcelo Gregório (teclados e direção musical), Juninho Popó (vocal e cavaco), Márcio Gregório (rebolo e vocal), Paul Jack (percussão e vocal), Eduardo Corbano (violão e guitarra) e Decka (bateria).

 

 

 

 

 

 

 

TEATRO

ESPETÁCULO: BANG BANG, VOCÊ MORREU
Cena IV – Shakespeare Cia.
23/8 – terça-feira – 9h e 14h.
Indicação: 14 anos.
100 lugares por apresentação.
Local: Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de São Paulo:
Acesso Dr. João Batista Merlin, s/nº.

Inspirado no massacre ocorrido em 1999 no Instituto Colombine, no Colorado, Estados Unidos, o Cena IV – Shakespeare Cia. traz, para a realidade brasileira atual, o candente tema do bullying.

A Associação Cena IV – Shakespeare Cia. surgiu em 1975 como um grupo de teatro amador; hoje, tem 15 peças em seu repertório. Em 2009, tornou-se uma Organização da Sociedade Civil de Interesse Público (Oscip).